Os “caveirinhas” e os “bacorinhos”

Por: Shmuel Yerushalmi 12/01/2018

Os “caveirinhas” e os “bacorinhos”

Não sei se alguem se lembra destas palavras. Elas eram mencionadas pelo motorita de taxi que nos levava da Estação Ferroviária de Petrópolis até a Machané na Fazenda Palacete.

Eu participei de todas as Machanot em Petrópolis, desde a primeira, em início de 1948 até alguns meses em 1955, antes de ingressar na Hachshará. No início, como chanich (Tzofim), na sequência Solelim e Bonim, depois como Madrich de Tzofim e Solelim, chanich na Machané de Bogrim, e muitas vezes na parte técnica e vanguarda.

A viagem do Rio a Petrópolis era normalmente de trem (Maria Fumaça), e de lá, no percurso de uns 6-8 kilômetros, de caminhão (se éramos muitos), ou de taxi (no caso de 3 a 5 pessoas).

O taxi em geral era quase sempre com o mesmo motorista, que já nos conhecia, e chamava o lugar de Fazenda dos caverinhas e dos bacorinhos (*). Era assim que ele captava os termos CHAVERIM e BACHURIM .

(*) Bacorim, bacorinhos sâo sinônimos de leitãozinhos

Que fique isto para a posteridade

Jerusa (Shmuel Yerushalmi)

outras postagens:

Divulgue a mensagem

Leave a Comment