My Profile

Nome
Jayme
Sobrenome
Zimerman (Zamir)
Apelidos e nomes anteriores
Magro,
Chaver do Movimento Juvenil
Habonim Dror
Biografia

Nasceu em P.Alegre no ano 1935.

Os pais Jacob e Paulina emigraram da Polonia fugindo das perseguições e pobreza chegando ao Brasil em 1924. É o caçula entre os seis irmãos.

 Desde jovem, por influencia do  pai , sentíu-se identificado com Israel e a  causa judaica. Frequentava eventos judaicos e no clube Círculo Social Israelita em uma competição de xadres na categoria juvenil  com 14 anos foi agraciado como campeão.

Iniciou suas atividades no movimento juvenil Dror- Ichud Hanoar Hachalutzi em 1951, no snif P.Alegre.

Após ter atuado como madrich e  nas diversas atividades do snif e ter participou no processo da "Lapa" gaúcha, entre os anos 1954-55 atuou de forma integral como mazkir do snif.

Em 1956 teve a oportunidade de participar do Machon Lemadrichei Chutz Laaretz- Jerusalém, o qual enriqueceu seus principios ideológicos e  identificação com Israel e ao kibutz como forma de vida.

Retornando ao Brasil em 1957 foi enviado como "sheliach" ao snif Rio de Janeiro e após à  S.Paulo. Posteriormente, desde agosto 1958 à 1959 atuou como mazkir ( Secretário Geral) da Hanhagá Artzit.

Dedicou-se plenamente, e de certa forma fanática, ao movimento Habonim Dror. Em compensação a vivencia entre os jovens e a ideologia enriqueceram seus valores humanos e culturais.

Participou da hachshará Ein Dorot cerca de Jundiai ( Itupeva) e após alguns meses junto com os chaverim do oitavo garim efetivizou aliá  direto ao kibutz Bror Chail.

Em Bror Chail casou com sua atual esposa Dorit e a família ampliou-se no kibutz com o nascimento dos filhos Natan e Ruth.

tiul alia jayme

Trabalhou no kibutz no ramo agrícola sendo que após alguns anos atuou como responsável dos cultivos industriais e posteriormente de toda a agricultura ("shalchin").

Ainda guarda boas lembranças da época em que laborava no campo juntamente com uma ótima equipe de chaverim.

Paralelamente a ocupação laboral, por dois anos atuou como responsável das atividades culturais do kibutz.

No intuito de aprofundizar sua especialização no ramo agrícola, cursou a faculdade de agricutura de Rechovot na qual formou-se em 1972. Foi assistente do professor Marani e dedicou-se a um trabalho de pesquisa relacionado a L.A.I ( energia solar) no cultivo do algodão.

Atuou como sheliach da Sochnut nos snifim P.Alegre e S.Paulo entre os anos 1963-65.

Através do Mashab ( Ministério da Agricultura e do Exterior) em 1973 foi selecionado e enviado como especialista agrícola em projetos de colonização e irrigação ao Nordeste Brasileiro sediado em Fortaleza- Ceará. Centralizou o desenvolvimento do projeto de irrigação Paraipaba que em sua primeira etapa constituia-se numa região de colonização em forma de cinco "moshavim" em benefício à quinhentas famílias em uma área irrigada de 2100 hectares.

Com apoio de equipe de engenheiros e economistas  provenientes de Israel o projeto foi elaborado satisfatóriamente e em 1975  foram introduzidos os primeiros colonos.

Paralelamente a centralização do projeto também dirigiu e orientou uma fazenda agrícola experimental em terra arenosa com cerca de 40 cultivos distintos. Publicou uma  brochura:

"Considerações Agrotécnicas na Fazenda Experimental Paraipaba".

Atualmente o projeto é considerado um dos mais exitosos realizados e apoiados pelo Mashab na América Latina.

Em 1979 foi escolhido pelo Banco Israel como representante à função de especialista agrícola pelo BID ( Banco Interamericano de Desenvolvimento) junto ao governo do Paraguay. Por reconhecimento a sua atuação foi homenageado publicamente pelo Ministério da Agricultura com medalha de ouro pela sua benéfica contribuição e apoio à vários projetos agrícolas do país.

Após a saída do kibutz em 1976 passou a viver na cidade de Beer Sheva na qual trabalhou na companhia de defensivos agrícolas Makteshim- Agan ( Adamá) como responsável comercial para a América Latina. Posteriormente foi enviado ao Brasil como responsável da companhia aos países do Mercosul na qual atuou por 14 anos.

No Brasil, na sua gestão a companhia se incrementou ( duas fábricas) chegando a um faturamento anual de cerca de USD 250 milhões sendo que aproximadamente USD 100 milhões em produtos importados diretamente de Israel.

Na época, a Makteshim-Agan ( Adamá) foi considerada a maior companhia israeliense atuando no Brasil.

Aposentou-se em 2002 e atualmente reside na cidade de Kfar Saba junto aos filhos e netos.

Ativo em:
Porto Alegre
São Paulo
Rio de Janeiro
Ano de preparação pré aliá
1956
O ano assinalado foi passado em:
Machon Lemadrichim
Ano de aliá
1960
Chaver Kibutz
Bror Chail
De:
1960
Até
1976
País de Residencia
Israel
This the default user group. All existing registered users are automatically assigned this group. Groups can be modified or deleted by the admin.
Brasileiros Oriundos de Movimentos Juvenis que depois da Aliá contribuiram à Sociedade Israelense em seu campo de atividade
2 months ago no Comment

O projeto Curu- Paraipaba está localizado no Ceará à 90 km. da cidade Fortaleza sob a responsabilidade e execução da DNOCS- Departamento Nacional de obras contra a seca – nordeste brasileiro. O projeto previa em primeira etapa uma colonização agropecuária em forma de “moshavim” em uma área irrigada de 2120 hectares (ha.) beneficiando 532 famílias … Read more Projeto Curu- Paraipaba

Jayme Zimerman (Zamir) does not have any friends yet.
Divulgue a mensagem